Respeito pela diferença e resolução de conflitos – Carolina Michaëlis e Irene Lisboa

Durante os meses de fevereiro e março, todas as turmas do 5º, 6º, 7º e 8º ano,  do Carolina Michaelis e Irene Lisboa, que se inscreveram, tiveram a oportunidade de participar numa ação que visava o Respeito pela diferença e a resolução de conflitos, conduzida pela formadora e sociodramatista com formação em Relações Internacionais e em Psicologia, Sílvia Vilas.
A tirar o Mestrado em Psicologia Clínica estando e atualmente a estagiar numa IPSS, no âmbito do RSI.

Tem realizado algumas intervenções junto de jovens, trabalhando com eles temas como a amizade, o amor, a comunicação interpessoal, o bullying e a violência no namoro.

“Acho importante que os jovens aprendam a integrar o que pensam, o que sentem e como agem de modo a se sentirem pessoas mais completas melhorando as relações consigo e como os outros.”

Anúncios

Almoços Carolina Michaëlis

Olá Pais,

Temos frequentado, com alguma assiduidade, o ‘Restaurante Michaelis’, com a cozinha entregue à Chefe Salomé, que nos tem deixado bastante felizes com a escolha. Se os nossos meninos não tivessem tanta pressa para brincar, também diriam que os almoços são impressionantes. Vejam!

Em janeiro foi assim…


“…comprovamos a qualidade da refeição  bem como o ambiente  escolar na cantina (organização e limpeza).
 A fotografia  que aqui deixamos representa a refeição  disponibilizada neste dia.”
Simone e Rui
Depois veio fevereiro

“… hoje eu (Jorge Peixoto) e o Rui (Cerqueira) almoçámos na cantina.

Não consegui consultar previamente a ementa, por isso poderei falhar aqui alguns dos ingredientes:
A sopa foi um creme de legumes, bem confecionado e saboroso, servido a uma boa temperatura.
O prato principal foi esparguete com hambúrguer que me pareceu de aves. Consistia em massa cozida e temperada com manteiga e orégãos; a carne foi estufada num molho de tomate, este era leve e com aromas predominantes de ervas. Tinham os seguintes legumes para acompanhar: couve rocha, tomate e salada de pimentos. De sobremesa estava disponível, tangerina, pêra e maçã. Tanto eu como o Rui experimentamos todos os elementos e ambos ficámos muito satisfeitos.
No que diz respeito às quantidades servidas, este pode ser o tema mais sensível. A quantidade servida foi adequada para dois adultos. Para crianças poderá ser demasiada (nomeadamente a quantidade de massa) ao passo que adolescentes poderão necessitar de um pouco mais. Todavia questionaram-nos se queríamos 1 ou 2 hambúrgueres, e reparei que o mesmo tinha sido questionado a todas as crianças em geral. Infelizmente alguns pratos voltaram para trás com demasiada comida que certamente irá para o lixo. Penso que as funcionárias não poderão fazer mais em relação a isto, terá obrigatoriamente que passar por uma maior sensibilização às crianças. Também é de relevo que muitas crianças não trouxeram sopa e a esmagadora maioria não tinha legumes no prato, mesmo havendo 3 variedades disponíveis. Colocar este alimentos como obrigatórias poderia ser útil, mas por outro lado poderia acarretar ainda mais desperdício alimentar.
A cantina encheu por volta das 13:30, mas houve uma boa resposta, não se registando demoras significativas.
Como notas finais, penso que muitas alunas e alunos não fazem uma alimentação muito adequada, apesar da disponibilidade da mesma por parte da cantina…”

Comunicação com Impacto – Carolina Michaëlis

Foi no passado dia 25 de janeiro,  que os alunos 12ºCT do Carolina Michaelis, tiveram a oportunidade de participar numa sessão de “Comunicação com Impacto” com o Norberto Amaral, numa iniciativa da APAECM – Núcleo do Carolina Michaelis.

A comunicação oral em público é fundamental para o sucesso, nas apresentações de trabalhos escolares, divulgação de novas ideias e conceitos e até na simples partilha de informação. No entanto, apesar da sua enorme importância, poucos se preparam com afinco e intenção.

Nesta sessão foram partilhadas as principais características das apresentações de sucesso segundo os cinco pilares – mensagem, estrutura, visão, sentimento e desempenho, – e que comportamentos devemos evitar e adotar. No final, todos ficaram mais alerta e bem preparados para a realização de apresentações com grande impacto no público!

Norberto Amaral
Norberto Amaral

 

O Norberto Amaral é Managing Partner na Cultiv, empresa de consultoria de comunicação, criatividade e inovação, organização de eventos e desenho de espaços de trabalho.

Lidera e organiza o TEDxPorto, o maior evento TEDx em Portugal e um dos maiores do mundo, que traz a um palco do Porto algumas das melhores ideias da cidade e de todo o mundo.

É Toastmaster desde 2011. Foi já presidente e vice-presidente de educação de um clube, diretor de área e diretor de divisão e recentemente atingiu o grau de Distinguished Toastmaster, a distinção máxima desta organização.

 

Neste final de ano letivo foi com prazer que oferecemos à Biblioteca da Escola Carolina Michaëlis algumas obras de João Nuno Coelho e Ricardo Alexandre – que foram nossos convidados nas sessões “Ser do Carolina”.20180615_151601.jpg

Ser do Carolina – 2.ª sessão

Realizou-se hoje mais uma das sessões “Ser do Carolina” dinamizada pela APAECM – Núcleo da Escola Carolina Michaëlis. Foi um prazer receber João Nuno Coelho para uma conversa informal com os alunos do 11º.º e 12.º ano de desporto e sociologia

João Nuno Coelho

Para quem não conhece fica aqui uma pequena biografia do nosso convidado.

João Nuno Coelho é sociólogo. Mestre e Licenciado em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Organizador do Congresso de História e Desporto (cuja próxima sessão será a 24 e 25 de maio em Coimbra, dedicado ao desporto e cultura popular).

Vencedor em 1999 da 1.ª Edição do Prémio Jovem Cientista Social de Língua Portuguesa, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. Autor da obra Portugal, a equipa de todos nós. Nacionalismo, futebol e os media (Afrontamento, 2001), A Nossa Selecção em 50 Jogos, 1921-2004 (Afrontamento, 2004), da coletânea Futebol Globalizado (Análise Social e Routledge, 2006); República Desporto e Imprensa (2010); Porto 1987-2012 – 25 anos no topo do mundo (2012), Memórias de Peyroteo (2013), Noites Europeias. A histórias das competições europeias de clubes (2013) . Lecionou Sociologia da Arte na Escola Superior Artística do Porto (2003-2007). É membro do Grupo de História e Desporto do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa. Lançou uma coleção de livros sobre desporto Amor à Camisola. Nos últimos anos integrou a Football Ideas (2006-2011), colaborando com diversos media nos campos da análise e estatística do futebol, sendo um dos rostos do programa televisivo Liga dos Últimos (RTP); Sacanas sem lei (Canal Q)
Comentador desportivo, especialista em futebol que colaboram com vários jornais e revistas nacionais, João Nuno Coelho apresenta atualmente na RTP o programa A Grandiosa Enciclopédia do Ludopédio e na TSF, Números redondos.

Ser do Carolina

Realiza-se hoje a primeira das sessões “Ser do Carolina” dinamizada pela APAECM – Núcleo da Escola Carolina Michaëlis. É com prazer que recebemos a visita de Ricardo Alexandre para uma conversa informal com os alunos do 9.º e 10.º ano.

Ricardo-Alexandre

Para quem não conhece fica aqui uma pequena biografia do nosso convidado.

Ricardo Alexandre é natural do Porto. Atual jornalista da RTP onde apresenta a Visão Global, aos domingos de manhã.
Foi Director Adjunto de Informação da RTP-Rádio desde Novembro de 2005, co-apresenta na Antena1 o Programa da Manhã e é autor e apresentador do programa Visão Global. Foi Editor na RTP (2001/2005) e na Antena1 (1994-2001). Licenciado em Sociologia pela Universidade do Porto e Mestre em Sociedades e Políticas Europeias pelo ISCTE, deu aulas de Rádio na Universidade de Coimbra (2001/2008), bem como em Moçambique, Cabo Verde, Timor Leste e Macau. A 26 de junho apresentou a dissertação de doutoramento em ciência política no ISCTE Yugoslavia: from wars to European integration: perspectives from university students in Bosnia and Herzegovina, Croatia, Serbia and Kosovo.
Foi enviado especial aos conflitos nos Balcãs, Afeganistão, Timor e Médio Oriente, e também ao Irão, Paquistão, Indonésia, Líbia, Chipre, Irlanda, Estados Unidos, Brasil e Costa do Marfim. Co-autor do livro “Visão Global – Conversas para Entender o Mundo”, com José Cutileiro. É autor dos livros João Aguardela. Esta vida de marinheiro (2011); Por uma vida normal: Era Uma Vez a Jugoslávia (2002); Viver na Intifada (2004) e Irão, o país nuclear (2006). Distinguido com o 1º Prémio de Reportagem Rádio do Clube Português de Imprensa (1999) e Prémio Rádio da Casa da Imprensa (2005). Autor de vários programas de rádio sobre Música Moderna Portuguesa em rádios locais e regionais nos anos 80, foi fundador e chefe de redacção da revista Ritual e criador das Noites Ritual Rock.